Família Radtke

Um pouco sobre a história da família.

Última atualização: 04/11/2019(segunda)

História da Família

Radtke


OBS.: A história descrita abaixo, é a partir de evidências e achismos, no futuro da pesquisa a mesma poderá ter novas descobertas e portanto atualizações.


Conheça a história do Sobrenome, em Alemão. Clique aqui.

Conheça o história do Sobrenome, em Português. Clique aqui.

Resumo: Radtke significava filho de carroceiro, que tocava a carroça.


Tudo começou quando três irmãos(José Augusto, XXX, Ana(sendo provavelmente a mais velha)[tia Rosana, informou no dia 26/07/2019(sexta) sobre essa tia Ana, como sendo possível irmã do Bisavô José Augusto e que ela lembra de visitar no Belchior e que ela usava uma bandana na cabeça, e de acordo com a Tia Lola, no dia 14/08/2019(quarta), ela acrescentou: "... Que é mesmo a tia Ana, que eles iam visitar no Belchior...", ainda de acordo com a Tia Salve, no dia 25/08/2019(domingo), ela lembra que "O Sr. José Augusto sempre falou dessa Ana, porém não tem recordação do sobrenome dela. E que ela morava no Blechior Alto.", porém não temos certeza de que ela era Radtke ou Silva(da Bisavó Anna Maria), e no dia 28/07/2019(domingo) conversando com o Tio Ivan, ele também comentou: "... Que ele lembra que eram em três irmãos Radtke, mas não lembra dos nomes dos tios dele, ou seja, dos irmãos do Sr. José Augusto.". Portanto uma das irmãs do Sr. José Augusto talvez seja Ana], sendo provavelmente o Sr. José Augusto o mais novo dos irmãos, que foram adotados por um casal de holandeses, ainda na Prússia, e vieram para o Brasil de navio, fugindo da guerra. Não sabemos o nome do navio.

Segundo relatos o sobrenome da família "Radtke", ficou com as crianças, não alterando para a família adotiva. Como o sobrenome Radtke é Alemão, de acordo com a história do sobrenome, então acreditamos que mantiveram o sobrenome da família biológica.

De acordo com relato da Ana Karla, no dia 07/08/2019(quarta), ela informou que os pais de José Augusto, foram presos, porém não temos certeza. No dia 25/08/2019(domingo), a Tia Salve comentou "... Que normalmente na guerra, as crianças que conseguiam fugir, e que estavam perdidas sem pais, eram pegas por estranhos.", podendo ser um provável motivo para a adoção das crianças.

José Augusto e seus irmãos(acreditamos que eram 2(dois) sendo mais um menino e uma menina(que pode ser a Ana) não foram criados pelos pais biológicos.

A Tia Rose comentou: "... que acredita que o José Augusto veio com 5 anos, porém não tem certeza." e no dia 08/08/2019(quarta), Ana Karla comentou: "... Que é isso mesmo, de 4 para 5 anos...". Portanto, como José Augusto nasceu em 1894, seguindo nessa lógica, ele pode ter saído da Prússia e vindo para o Brasil, entre os anos 1898 e 1899.

De acordo com Ivan Radtke, no dia 28/07/2019(domingo) "... O vô sempre comentava que os Radtke's eram da Antiga Prússia(norte da Alemanha, divisa com a Polônia e Rússia)", e a tia Vera ainda acrescentou, que ele sempre falava "... que os Radtke's eram da Prússia" e também "... Que o Vô sempre comentava que era Prussiano..." e de acordo com a Ana Karla, no dia 07/08/2019(quarta): "... Uma cidade muito pequena entre a Alemanha, e a Polônia..." e falou também acrescentou "... Que até uns nasceram em um lado e outros no outro lado..." Abrir Wikpédia Link 1 e Link 2

De acordo com relato da neta Lola, no dia 14/08/2019(quarta), o vô José Augusto falava tanto Alemão, como Polonês também. Inclusive, de acordo com o relato, ela sempre imaginou que o polonês era um dialeto alemão, porém o Sr. José Augusto, sempre falou que não era um dialeto, e sim o idioma polonês. De acordo com a Tia Salve, no dia 25/08/2019(domingo), informou que lembra que o Sr. José Augusto falava alemão.

Como não sabemos o nome do navio que vieram, portando o local de desembarque é desconhecido, não sabemos também quais foram os caminhos percorridos pela família adotiva até chegarem na cidade de Rio do Sul / SC. Ver "Rio do Sul" no Mapa do Brasil - Ver "Rio do Sul" no Mapa de Santa Catarina

No dia 05/09/2019(quinta) conversando com a Ziza Zendron Müller, o Sr. José Augusto ainda morou em Trombudo antes de morar em Rio do Sul.

No dia dd/10/2019(sexta), em conversa com Anglela Maria e Auria Maria, elas me informaram que era no interior de Trombudo Central. E que nessa região, naquela época ainda tinham muitos índios.

De acordo com a Tia Salve, no dia 25/08/2019(domingo), o Sr. José Augusto tinha um irmão em Rio do Sul. Porém este ainda não temos relato de quem era.

Ainda de acordo com relato da Tia Salve, o Sr. José Augusto e a Sra. Anna Maria Silva se conheceram em Rio do Sul e se casaram na cidade.

O casal fixou residência na cidade de Rio do Sul. Na cidade, nasceram os três filhos do casal, Olavo, Osmar e Evaldina(Apelido: Nena).

De acordo com relato da Tia Salve, no dia 25/08/2019(domingo), os três irmãos Olavo, Osmar e Evaldina(Apelido: Nena), estudaram no Colégio dos Padres em Rio do Sul.

No dia dd/10/2019(sexta), em conversa com Anglela Maria e Auria Maria, elas informaram que o Clégio, era o Don Bosco, e que provavelmente a tia Nena estudou no Colégio das Irmãs.

No dia 25/10/2019(sexta), Angela Maria e Auria Maria, relaram o seguinte, "... Que o avô materno, veio da antiga Prússia também, e que ficou ali no bairro Matadouro, onde hoje é Bela Aliança...".

No dia 25/10/2019(sexta), Angela Maria e Auria Maria, seu pai era muito de ir em missas.

Nesta cidade a família teve uma Cachaçaria(provavelmente quem tocava o "empreendimento" eram o Sr. José Augusto com o filho Olavo, Osmar não ajudava na cachaçaria, pois era muito novo), que mais tarde faliu.

De acordo com relato da Tia Rose, no dia 08/09/2019(domingo), ela comentou que o seu pai, o Sr. Osmar levava bronca do seu pai, o Sr. José Auguso, pois quebrava muitas vidraças na vizinhança, com a afunda que ele tinha e quem tinha que pagar as janelas quebradas era o pai dele, o Sr. José Augusto.

No dia 25/10/2019(sexta), Angela Maria e Auria Maria, falaram que "... Que a tia Nena conta é que o tio Nene era o mais 'levado' entre os três irmãos...".

De acordo com relato da Tia Salve, no dia 25/08/2019(domingo), toda a família Radtke, morava no mesmo bairro Matadouro, em Rio Do Sul. O nome do bairro matadouro em Rio do Sul era porque naquela região tinha um matadouro.

No dia dd/10/2019(sexta), em conversa com Anglela Maria e Auria Maria, elas informaram que hoje o nome é bairro é Bela Aliança.

De acordo com relato da Tia Rosana, no dia 08/09/2019(domingo), comentou que o Tio Olvado conheceu a tia Ede em Rio do Sul.

No dia 25/10/2019(sexta), Angela Maria e Auria Maria, relataram que provavelmente o pai e mãe delas se conheceram em uma das missas que tinham naquela época.

No dia dd/10/2019(sexta), em conversa com Anglela Maria e Auria Maria, me informaram que o nome da mãe delas é Hedwig Regina Radtke.

No dia 31/10/2019(quinta), conversei com a Angela, no whatsapp, e ela me confirmou o nome da mãe dela completo e me informou também a Data de Nascimento(28/04/1925) e o local de nascimento que é Rio do Sul.

De acordo com a Tia Salve, no dia 25/08/2019(domingo), o Sr. Osmar sempre comentava muito sobre o bairro Matadouro, e falava também sobre o colégio que ele estudava.

De acordo com relato da Tia Rose, no dia 08/09/2019(domingo), ela comentou que "... O tio Olvavo, morava de um lado do rio, e do outro lado do rio morava o resto da família.". Antigamente quando o Sr. Osmar, foi mostrar para a filha Rose, aonde ele morava em Rio do Sul, ele comentou com ela, que naquela época não existia a ponte que hoje tem ali.

No dia 25/10/2019(sexta), Angela Maria e Auria Maria, relataram que no local onde essa ponte existe, antigamente provavelmente eles atrevessavam de canoa, pois naquela época não tinha ponte.

No dia 25/10/2019(sexta), Angela Maria e Auria Maria, lembraram que "... A tia Nena conta, que eles moravam perto de Matadouro, o vô, a vô e os três irmãos. E que o pai delas casou, e teve uma casinha ali no mesmo terreno. E depois que teve aquele incêndio na 'torrefação', e que o pai dela foi para o bairro Matadouro, que era onde a família da mãe dela morava.".

De acordo com relato da Tia Rose, no dia 08/09/2019(domingo), comentou que uma vez, seu pai, o Sr. Osmar, mostrou onde ele morava em Rio do Sul, quando era criança.

De acordo com relato da Tia Rose, no dia 08/09/2019(domingo), comentou que ela tem lembranças de ir muito para Rio do Sul de trêm, e lembrou "... Que era um dos melhores passeios que nós faziamos, era ir pra lá de trêm, que a vó caçava galinha no dia anterior pra levar, e eles ganhavam cocada no trêm, pois sempre tinha alguém que vendendo dentro do trêm, e que a mãe dava um dinheirinho pra eles comprarem alguma coisinha.". E ainda comentou "... Que ela tem muitas lembranças boas de lá ainda, da casa, da cama, onde dormia, da varanda, do pomar, do rio, que nós pescavámos, que um dia pescou um tartaruga.".

De acordo com a Tia Salve, ela informou que o Sr. Osmar chegou a morar em Gaspar e por isso acredita que tanto José Augusto, Anna Maria e Evaldina foram para Gaspar também. Já o filho mais velho, ficou em Rio do Sul, pois já tinha casado.

José Augusto tinha ainda dois irmãos[provavelmente uma irmã(talvez Ana) e um irmão]. Um possível irmão que temos "conhecimento" através de relatos dos netos do Sr. José Augusto, trablhava na esquina da Rua Alamada com a Rua Sete de Setembro como taxisita, com o carro de mola, e morava na Rua Itajaí em Blumenau. E tinham mais uma irmã(ou irmão), porém este não temos relato, pode ser a Ana, que morava em Belchior, porém não temos certeza ainda.

No dia dd/10/2019(sexta), em conversa com Anglela Maria e Auria Maria, elas me informaram que era no Blechior Alto.

Temos conhecimento do primo de primeiro grau de José Augusto, o Rodolfo Radtke.

De acordo com relato da Tia Rose, no dia 08/09/2019(domingo), comentou que em Belchior, quem predominava era os Silva. Que ela lembra do tio Domingo Silva, da Tia Maria Silva. E que tinha uma mulher solteira, que era parente da vó, mas não sabe dizer se era irmã ou sobrinha, e que ainda lembra dela, que foi na casa dela, mas não lembra o nome. Tia Rosana comentou no mesmo dia, "... Que não lembra muito do Belchior, pois ela era muito pequena.".

De acordo com relato da Tia Rosana, no dia 08/09/2019(domingo), comentou que a Rose falou que a Vó Anna Maria era do Belchior, porém não sabemos como ela foi parar em Rio do Sul, pois ela se casou lá com o Sr. José Augusto.

De acordo com relato da Tia Rose, no dia 08/09/2019(domingo), comentou que nas missas de domingo que os seus avós iam, e eram as poucas vezes que os netos viam os dois juntos como casal, porque eles não se harmonizavam muito. Tia Rosana comentou "... Que não via muito carinho entre os dois...", e depois a tia Rose comentou "... Que a vó não gostava do cheiro do cachimbo do Sr. José Augusto, pois ele já dormia em um quartinho separado..." e a tia Rosana completou "... Que a vó era toda cheirosa...". Esse era o jeito deles se tratarem, o amor dos dois.

De acordo com relato da Tia Rosana, no dia 08/09/2019(domingo), comentou que ela sempre chegava tarde nos dias que saia para ir nas festas, sempre chegava bem tarde, e que ficava 2/3 dias de castigo, e tinha que ir na missa de domingo com o vô José Augusto, e se ela chegava às 3 horas da manhã em casa, às 4 horas ela já ia com o vô para a missa, que naquela época começava as 5 horas.

De acordo com relato da Tia Rosana, no dia 08/09/2019(domingo), informou que os seus avós(Sr. José Augusto e a Sra. Anna Maria) fizeram Bodas de Ouro na Capela, junto com a Primeira Comunhão dela. Tia Rose falou que lembra que foi feito, mas que não lembra da história. De acordo com a tia Rosana, ela falou "... Que ela lembra da roupa e que ela entrou na Capela, e depois os dois entraram, pelo que ela lembra."

Tia Rose e Tia Rosana, no dia 08/09/2019(domingo), lembraram algumas formas que os bisavós falavam, entre elas "Na na Gusto", "Augusto eu já não te falei que esses óvos...", "Mas tu é teimoso." dizia a vó Anna Maria, ou "Nai nai nai" e "A tua vó..." dizia o vô José Augusto.

De acordo com relato da Tia Rosana, no dia 08/09/2019(domingo), comentou que o vô José Augusto tinha uma Plantação de Aipim no morro, na Alameda em Blumenau. Ele tinha também uma plantação, quando morava com a Tia Nena. Ele cuidava das galinhas no galinheiro, e vendia alguns ovos, e muitas vezes lembra a tia Rosana "... Ele não queria dar muitos ovos para a casa, porque ele queria vender os ovos na rua e assim era com os Abacaxis também, o Aipim, que ele saia com o carrinho de mão vendendo.". Tia Rose comentou "... Que nós gotávamos de ir junto quando ele ia de carrinho de mão, pois na volta, eles voltavam em cima do carrinho de mão, que o vô carregava.", e lembrou ainda "... Que quando o vô dava abacaxi pra gente era uma alegria, pois a vó fazia picolés de abacaxi.", ainda lembrou também que sempre falavam "... O vô, o vô, abacaxi né vô...", e depois ele vinha da roça, com três/quatro abacaxis, e a vó Ana Maria falava "... Ô milagre.".

De acordo com relato da Tia Rosana, no dia 08/09/2019(domingo), comentou que "... Na Alameda, o Sr. José Augusto era chamado de "Seu Ratica".".

De acordo com relatos da Tia Rose e Tia Rosana, no dia 08/09/2019(domingo), que o Sr. José Augusto era chamado pela esposa Anna Maria, de "Gusto".

De acordo com relato da Tia Rose, no dia 08/09/2019(domingo), comentou que a Tia Ana e no Tio Lui, do Blechior, tiveram vários filhos, e que ela lembra ainda de um dia ter ido na casa de um desses filhos, tomar um café, que era por aquela redondeza no Belchior, mas ela não sabe se eles eram Radtke ou Silva.

 

Na Carteira de Identidade do Sr. José Augusto Radtke, consta como "Naturalidade" a cidade de "Blumenau/SC". De acordo com a mesma, ela foi feita em Florianópolis, no dia 30/06/1980. De acordo com a Tia Salve, no dia 25/08/2019(domingo), o Sr. José Augusto morava com ela e o neto Alberto José, e por causa disso a "Naturalidade" ficou como Blumenau no documento. Ver identidade

José Agusto Radtke(*02/02/1894), se casou com Anna Maria Silva Radtke(*01/05/1901) em Rio do Sul / SC.

O casal morando em Rio do Sul, teve 3 filhos, Olavo(*25/08/1923), Osmar(*20/02/1925) e Evaldina(Apelido: Nena)(*21/06/1930).

A residência do Sr. José Augusto Radtke, com a sua esposa Anna Maria Radtke, em Blumenau, foi na rua R. Alwin Schrader, em uma casa alugada do Sr. XXX(pegar com o Marco, o nome dos avôs dele.)

Na cidade, o Sr. José Augusto Radtke, trabalhou no Supermercado Carlos Koffke(Ver foto), na Alameda Duque de Caxias(Rua das Palmeiras). Trabalhava como Motorista(de carroça) e Estoquista.

De acordo com relato de Lola, no dia 14/08/2019(quarta), a Tia Nena, chegou a trabalhar no Supermercado Carlos Koffke também.

Anna Maria Radtke não trabalhava na época. De acordo com a neta Lola, no dia 15/08/2019(quarta), a vó Anna nunca trabalhou.

O Sr. José Augusto e a Sra. Anna Maria, chegaram a morar por um período junto com a filha Evaldina(Apelido: Nena)

De acordo com a tia Lola, no dia 14/08/2019(quarta), o bisavô José Augusto morou com a Tia Salve e Tio Beto, na velhice.

De acordo com Rosalúcia Zendron, no dia 22/09/2019(domingo), informou que a vó dela, a Anna, tinha muito contato com os irmãos/parentes dela. E que ela lembra de quase todos. Já dos irmãos e parentes vô, José Augusto, não tinha muito contato, a princípio eles eram em três.

De acordo com Rosalúcia Zendron, no dia 22/09/2019(domingo), o vô, José Augusto tinha um tio/primo, na água verde. Inclusive, a Tia Nena, chegou a encontrar em BC(no asilo) a última prima dela, que seria irmã dessa. Mas essa última prima, morreu. (Perguntar para a tia Nena, a história certinha)

De acordo com Rosalúcia Zendron, no dia 22/09/2019(domingo), ela se lembra da Tia Ana, que era Radtke, que ela ia visitar.

(Perguntar para a tia Nena, a história certinha): De acordo com Rosalúcia Zendron, no dia 22/09/2019(domingo), o vô, José Augusto é filho do primeiro casamento da mãe dele, e que a mãe dele faleceu, quando ele era bem novinho, e depois ele teve uma madrasta.

De acordo com Rosalúcia Zendron, no dia 22/09/2019(domingo), a tia Ana que sempre foi mencionado pelas tias Rose e Rosana em encontros anteriores, era da família Radtke.

De acordo com Rosalúcia Zendron, no dia 22/09/2019(domingo), o vô, José Augusto, era muito querido na região da Alameda, quando morava com a sua filha e as netas.

(Confirmar com a Rosalucia, a cidade.): De acordo com Rosalúcia Zendron, no dia 22/09/2019(domingo), ela informou que o vô, José Augusto, é da mesma cidade do Papa Bento VI. Que é a cidade Marktl am Inn, Baviera, Alemanha.
//Verificar com ela, se é essa cidade mesmo, pois no dia que conversamos, não sabíamos o nome da cidade que o Papa Bento XI nasceu.

De acordo com Rosalúcia Zendron, no dia 22/09/2019(domingo), ela informou que o Osmar, Nena, José Augusto e Anna, sairam de Rio do Sul e foram morar em Gaspar(onde o Osmar conheceu a Erica), porém como não tinha emprego para eles no local, e então foram procurar emprego em Blumenau, PERGUNTAR SOBRE A HISTÓRIA QUE VIERAM DE CARRO. Já Olavo não chegou a ir para Gaspar junto, nem depois para Blumenau, pois já estava casado com a tia Ede nessa época.

De acordo com Rosalúcia Zendron, no dia 22/09/2019(domingo), o võ, José Augusto, era mais fechado, mais tímido, quietinho, não gostava de festas, ainda lembra que ele sempre estava mais afastado das reuniões. Já a vó Annna, era mais diverida, era daquelas que levavam os Spengler tudo para o Altar. A vó ia muito para Poço Grande, e o vô, o único lugar que ele ia era para o Belchior, ele ia no cimitério de Belchior, ele ia visitar a tia Ana.

(Perguntar para a tia Nena, a história certinha): De acordo com Rosalúcia Zendron, no dia 22/09/2019(domingo), ela lembra muito do Sr. Rodolfo, a Dona Eme, que eram da Rua Itajaí, lembra também muito da mãe dele também, mas não lembra o nome.

De acordo com Rosalúcia Zendron, no dia 22/09/2019(domingo), a vó, Anna, teve que fazer a carteira de identidade pois ficou doente, e precisava para ficar internada. Que é tanto que na foto dela no documento, ela estava doentinha.

De acordo com Rosalúcia Zendron, no dia 22/09/2019(domingo), a família Spengler, sempre esteve muito próxima dos Radtke, ela lembra de ir muito para Poço Grande, e relatou o seguinte "... A tia Olga era a melhor amiga da minha mãe, a família Spengler com a minha mãe e a minha vó ficaram muito próximas, por isso a minha vó tinha esse contato com eles, tanto que a minha mãe teve eles sempre com irmãos.", e também informou "... A tia Olga a gente ela de madrinha, porque ela é madrinha da minha irmã.".

Rosalúcia Zendron, relembrou no dia 22/09/2019(domingo), "... Que tem lembranças de sair no domingo no fusquinha, nós, a vó, enchia aquele fusca e ia passar o dia em Poço Grande. E que tem lembranças muito boas de lá.".

De acordo com Rosalúcia Zendron, no dia 22/09/2019(domingo), quando a vó Anna Maria faleceu, o vô José Augusto chorava tanto..tanto, e ele foi por anos, enquanto conseguia andar para o cimitério, ele levava flores, e então ele ia na Missa(na Matriz) sempe apé, e depois ia até o Cimitério São José, visitar o túmulo.

De acordo com Rosalúcia Zendron, no dia 22/09/2019(domingo), ela tem lembranças de brincar com o meu Pai(Osmar Carlos Radtke), e relembrou "... Que o teu pai, foi o primo, que pelo menos eu e a Anamaria, que mais brincaram, pois ele passava as férias lá em casa." e "... Tinha muito mato, e o vô com aquela roça, e desbravavam estradinhas. Nós brincávamos tanto, brincar no mato mesmo, sabe, eu tenho muita lembrança, sabe aquela molecada. A gente brincava muito, o Ivan também.".

De acordo com Angelita Medeiros, no dia 04/10/2019(sexta), comentou através do Facebook, "Lembro bem das férias que passava na casa da Tia Erica e do Tio Nene; e também de passar uns dias na casa da Tia Nena com a Rose. Vó Ana, assim a chamava, fazia umas pipocas deliciosas para nós. Brincávamos muito na casinha de bonecas da Marilise. Lembranças muito queridas."


Curiosidades

- A Data de Nascimento do Sr. José Augusto Radtke, na Carteira de Identidade está errada de acordo com a bisneta "Ana Karla Radtke", que informou no dia 07/08/2019(quarta), que o Bisavô sempre comentava com ela "... O ano de nascimeno na identidade estava errada...", "... que ele era de 1.893.".

- De acordo com relato da Tia Salve e da bisneta Carolina, no dia 25/08/2019(domingo), de acordo com a Carteira de Identidade do Sr. José Augusto consta que ele fez a mesma em Florianópolis. No dia 30/06/1980.

- O Sobrenome do Sr. José Augusto Radtke, na Carteira de Identidade está com a grafia errada, escrito: "Radke".

- No dia 25/08/2019(domingo), analisando com a Carolina, a assinatura do Sr. José Augusto Radtke, na Carteira de Identidade, e na mesma consta o sobrenome dele com o "dt", ou seja, "Radtke".

- O Sobrenome do Sr. João Augusto Radtke, na Carteira de Identidade de Sr. José Augusto Radtke está com a grafia errada, escrito: "Radke".

- De acordo com esta identidade o Sr. João Augusto Radtke seria pai do Sr. José Augusto Radtke.

- O Sobrenome da Sra. Maria Regina Radtke, na Carteira de Identidade de Sr. José Augusto Radtke está com a grafia errada, escrito: "Radke".

- De acordo com esta identidade a Sra. Maria Regina Radtke seria mãe do Sr. José Augusto Radtke.

- Provavelmente o sobrenome escito errado foi um erro de cartório, já que na Carteira de Identidade do Sr. Osmar Radtke, assim como na Certidão de Casamento, o sobrenome está escrito com as letras "dt", ou seja, "Radtke".

- Sobrenomes parecidos: Radchen, Radke, Radkey, Radtke, Rathjens, Rathke, Ratke

- Provavelmente a Bisavó Anna nunca teve carteira de identidade, segundo relatou Ana Karla, no dia 07/08/2019(quarta). Porém de acordo com Rosana, no dia 18/08/2019(domingo), ela tinha que ter um tipo de documento, talvez Certidão de Casamento, já que ela foi internada no hospital e provavelmente naquela época era obrigado a ter.

- O apelido do Sr. José Augusto Radtke, que alguns dos bisnetos davam para ele era "cacaca", por causa do cheiro do cachimbo que ele fumava.

- De acordo com a Tia Rosana, no dia 18/08/2019(domingo), o pai Osmar, o Tio Olavo e a Tia Nena, sempre chamavam os pais, de "papai" e "mamãe", sempre assim. E comentou que já os filhos de Osmar, não seguiram na mesma linha, portanto tratando os mesmos sempre como "pai" e "mãe".

- De acordo com a Tia Rosana, no dia 18/08/2019(domingo), o bisavô não falava muito bem o português, ele arrastava, mas não tinha o domínio da língua.

- Na faculdade, no curso de "Sistemas de Informação", tive um professor na matéria de "Bancos de Dados" chamado "Cláudio Radke", sem a letra 't' que o nosso sobrenome tem..

- No dia 09/07/2019(terça), conversei o Sr. Wilson Rodolfo Radtke Júnior, que é filho de Wilson Rodolfo Radtke e bisneto de Rodolfo Radtke(que tem irmãos Bruno Radtke e da Eme Radtke), todos moravam na Rua Itajaí no passado, e segundo o Sr. Wilson Rodolfo Radtke Jr.: "A origem de nossa família, se deu com a vinda de Hermann Radtke da Alemanha, ele veio na segunda leva com o navio de Hermann Blumenau.".

- Rodolfo, Bruno e Eme Radtke eram primos de segundo grau do Sr. Osmar e primos de primeiro grau do Sr. José Augusto, e sempre falava deles, de acordo com relatos.

- Segundo relatos da Tia Lola, no dia 14/08/2019(quarta), Lola lembra de ir para a Rua Itajaí junto com sua mãe(Erica) na casa dos primos Radtke.

- No dia 17/07/2019(quarta), conversei com uma amiga que tem a mãe Radtke, e descobri os nomes do avô e bisavós dela, que são: Aloisio Radtke(avô) e Maria Delurdes Radtke(avó, sobrenome de solteira Mistura) e João Radtke(bisavô) e Madalena Wuerges(bisavó).

- No dia 19/07/2019(sexta), conversando no Facebook, com a Sra. Ilda Erica Radtke, que mora na Argentina, e ela falou que o avô dela, veio de Hanover da Alemanha em 1917 e que o nome dele é Gabriel Radtke, e que ele tinha um irmão chamado Jorge Radtke.

- No dia 01e02/08/2019, conversei no Facebook, com Wendy Radtke Coombs, que mora nos Estados Unidos, e ele informou o seguinte: "A família do meu pai no lado de Radtke era originalmente da Prússia. Eu entendo o nome Radtke era muito comum lá." e informou também "O nome do bisavô de meu pai é Arthur. Isso é o mais longe que podemos ir. Sua família era principalmente em Chicago.".

- No dia 02/08/2019, conversei no Facebook, com Rubens Radtke, nascido em Timbó e residente de Rio dos Cedros, e informou o seguinte: "Avô Guilherme Radtke e bisavô Daniel Radtke vieram do norte da Alemanha, conhecida como Prússia.".

No dia 30/07/2019(terça), conversei com a Noeli Beatriz Assuncao Radtke, no Facebook, de Quatro Pontes no Paraná, informou que "... Eu sei que meu sogro veio da Alemanha." e "O nome dele era Emílio Radtke.". No dia 11/09/2019(quarta), ela me informou a data de nascimento do Sr. "21 de maio de 1919."

No dia 10/09/2019(terça), conversei com a Losangela Marcelo, no Facebook, de Forquetinha no Rio Grande do Sul, informou que o marido dela é Radke, e que o nome do pai do marido dela é "Laurindo Raimundo Radke" e acrescentou "nasceu 25.08.1954".

No dia 19/08/2019(segunda), conversei com o Andrei Radtke, no Facebook, de Rio do Sul, informou "meu avô Romeu Radtke, filho de Bernardo Radtke" e que "sei que moravam em Painel, próximo a Lages.".
No dia 08/09/2019(domingo), conversei com a Sueli Teresinha Radtke, no Facebook, natural de Rio do Sul e morando em Itapema, ela informou "Meu pai Romeu Radtke foi adotado com 6 anos de idade por uma família de Painel, Argemiro e Leocádia Gomes." e que "Meu avô se chamava Bernardo Radtke.", ainda informou que "Não, meu pai ficou "órfão de pais adotivos" com 14 anos, e então foi para Rio do Sul." e "Foi morar com a irmã dele que se chamava Olga Radtke" e falou a data de nascimento do pai dele "data de nascimento do meu pai 1920", acrescentou também "Tenho 3 irmãos mais velhos que eu Valmor Radtke, Valdir Radtke e Ademar Radtke, desses três o Valdir e o Ademar tem Facebook.".

No dia 08/09/2019(domingo), conversei com a Luciana Radke, no Facebook, de Blumenau, informou "... Meu avô João Radke era viúvo, e já veio, com uma filha, com o nome Elza Radke, e casou com a avó dele e os dois tiveram mais 4 filhos e no caso o pai dela era o caçula da família." e também informou o nome das crianças que eram "Meu pai Baldovino Radke, Henrique, Luiz(que na verdade era chamado assim, mas o nome dele era Aloísio Radke), e a Tia Nuti.".

No dia 30/08/2019(sexta), conversei com a Ivete Radke, no Facebook, de Ilhota, e ela informou "Meu avô era João Radke" e "Meu pai Henrique Radke", me informou também a data de nascimento do pai dela "22.05.1925".

No dia 30/08/2019(sexta), conversei com Helmut Leonardo Radke, no Facebook, de Puerto Montecarlo, Misiones, Argentina, e informou o nome do avô dele "Augusto Radke".

No dia 12/09/2019(quinta), conversei com Erica Radtke, e ela me informou o seguinte: "Mi Abuelo se llamaba Hernan Radke y mi Abuela Amalia Walter Mi Papá se llamaba pablo Radke y mi Mamá Hilda Appelt algo asi no me acuerdo como vien como se escribe el Apellido de mi Mamá ellos ya fallecieron ace mas de 30 años"

No dia 28/09/2019(sábado), conversei com o Fernando Radtke, que me informou que o avô dele se chama "Romeu Radtke" nascido em Rio do Sul no dia 10/08/1922, o bisvô se chama "Bernardo Radtke", e o trisavô dele se chama "Augusto Radtke".


Em Blumenau, existe uma rua com o sobrenome, que se chama "R. Herman Radtke" e fica no bairro "Vorstadt"

Na Vila Itoupava em Blumenau / SC, tem um cológio chamado "EEB Erwin Radtke", localizado no endereço: "R. Erwin Manzke, 13375 - Vila Itoupava, Blumenau - SC, 89095-400", endereço de e-mail: "eeberwinradtke@sed.sc.gov.br".

Descobri um site chamado Radtke Sports, no Facebook: "https://www.facebook.com/Radtke-Sports-355963547848378/" e Site(Internet): "https://www.radtkesports.com/"


Apêndice A
João Agusto Radtke. Casou-se com Maria Regina Radtke.

Apêndice B
José Agusto Radtke(*02/02/1894) nascido(?) em Blumenau / SC(de acordo com identidade). Casou-se com Anna Maria Silva(*01/05/1901).

Apêndice C
Olavo Radtke(*25/08/1923) nascido em Rio do Sul / SC.
Osmar Radtke(*20/02/1925) nascido em Rio do Sul / SC. Casou-se em 12/04/1947 em Gaspar / SC, com Erica Spengler(*02/10/1927), nascida em Gaspar / SC.
Evaldina(Apelido: Nena) Radtke(*21/06/1930) nascido em Rio do Sul / SC.

OBS.: A história descrita abaixo, é a partir de evidências e achismos, no futura da pesquisa a mesma poderá ter novas descobertas e portanto atualizações.

 

 

Osmar Radtke & Erica Spengler

Após se casarem em Gaspar / SC fixaram residência em Blumenau / SC, na Rua Alwin Schrader.

  • Tiveram 7 filhos.
  • Posteriormente 13 netos.
  • Atualmente 9 bisnetos.

 

 

 

Famílias incluídas.

Famílias

Antes: Silva, Spengler, Schimitt.

Genros/Noras: Souza, Souza, Ramos, Cardozo, Silva, Prada, Reinert.

Bi Genros/Noras: Montagna, Valenti, Pauli, Santos, Jochem.

Desenvolvimento
Site e Pesquisa.
Osmar Radtke
Neto